Mensagem de Pe. Ferdinando Rubio, Assessor Diocesano, para o Dia Mundial das Comunicações

“(...) temos necessidade duma narração humana, que nos fale de nós mesmos e da beleza que nos habita”.(Papa Francisco)

Irmãos e irmãs em Cristo.

A cada ano, o Santo Padre nos ajuda a refletir com um tema específico, sobre o Dia Mundial das Comunicações Sociais. Este ano, o tema foi tirado do livro do Êxodo 10,2: “Para que possas contar e fixar na memória. A vida faz-se história”. A grande ênfase desta mensagem concentra-se no aspecto das narrativas que possam descrever o homem em si mesmo e a beleza que nele habita e, sobretudo, em contar boas histórias, aquelas que revelam a face do criador em cada pessoa na sua vida concreta: suas conquistas, alegrias, perdas, angústias e sofrimentos.

O Santo Padre nos recorda que somos fruto, obra do amor divino (cf. 1 João 3:1 - “Vejam como é grande o amor que o Pai nos concedeu: sermos chamados filhos de Deus, o que de fato somos!”). Também é verdade que somos seres de comunicação, pois nos interagimos por meio dos sentidos, da sexualidade, da fala, da postura corporal, do pensamento, etc.

Ocupemo-nos, irmãos, em testemunhar, narrar, contar, sobretudo através das tecnologias da comunicação e com a própria vida, as maravilhas que Deus opera em nós: como nos tem amado; como nos tem dado dignidade; como nos tem convertido; como nos tem sido misericordioso e compassivo; como nos tem perdoado e curado dos nossos pecados; como nos tem sido providente; como nos tem formado por meio de Sua Palavra; como nos tem feito crescer na fidelidade, na confiança, na fraternidade, na comunhão; como nos tem proporcionado colher frutos na fé. Quem sabe não seja este o fio condutor, através do qual escrevemos a nossa história para as futuras gerações: a graça de Deus que age em nós!

Franca, na festa de São Marcos Evangelista, 25 de abril de 2020.

Pe. Ferdinando Henrique Pavan Rubio, Assessor Diocesano da Pastoral da Comunicação. Diocese de Franca