QUARESMA 2020

                              “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)

Caros irmãos e irmãs,
Povo de Deus da Diocese de Franca.

Estamos iniciando mais uma Quaresma, tempo litúrgico especial para a nossa vida cristã. Durante quarenta dias iremos percorrer um itinerário que nos convida à conversão, à penitência e ao perdão. Ao vivermos plenamente a espiritualidade quaresmal, abrimos o nosso coração para o mistério pascal. Ouvindo a Palavra de Deus, rezando, fazendo jejum e praticando a caridade, estaremos acolhendo os apelos de Jesus.

Na correria do dia a dia, corremos o risco de acostumarmo-nos com as coisas rotineiras, sem criatividade e crescimento. Mas em Deus não podemos nos acomodar: é preciso querer sempre mais. É preciso um esforço constante, porque a pessoa limitada em nós fala mais alto do que o cristão consagrado.

A Quaresma nos ajuda a retomar o caminho. Este tempo especial de preparação para a Páscoa é uma oportunidade para recomeçar.

O rito da bênção e imposição das cinzas na quarta-feira lembra a nossa pequenez e a necessidade que temos de Deus e do seu amor. Abramos o nosso coração ao arrependimento sincero e à graça do Senhor!

A Campanha da Fraternidade deste ano trata de um tema fundamental, que é: “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso. Tem como Objetivo geral “Conscientizar, à luz da Palavra de Deus, para o sentido da vida como Dom e Compromisso, que se traduz em relações de mútuo cuidado entre as pessoas, na família, na comunidade, na sociedade e no planeta, nossa Casa Comum”.

A passagem bíblica de referência é Lucas 10,25-37, que relata a parábola do bom samaritano. Respondendo ao doutor da lei, Jesus apresenta essa figura como modelo de próximo que vê, sente compaixão e cuida de alguém necessitado. Essa deve ser a nossa missão como cristãos. 

Participem, irmãos e irmãs, intensamente deste itinerário de conversão, penitência e perdão, que é a Quaresma. Acolham os apelos da Palavra, da espiritualidade quaresmal e da Campanha da Fraternidade.

Lembro a todos que a Igreja também nos convida a um gesto concreto de solidariedade, que é a oferta de doações em dinheiro, na coleta realizada no domingo de Ramos, dia 5 de abril. Sejam generosos. Participem em suas paróquias.  

Como Igreja reunida que caminha rumo à Páscoa, rezemos:

“Deus, nosso Pai... dai-nos a graça de vivermos em comunidades eclesiais missionárias que, compadecidas, vejam, se aproximem e cuidem daqueles que sofrem, a exemplo de Maria, a Senhora da Conceição Aparecida, e de Santa Dulce dos Pobres, Anjo Bom do Brasil. Por Jesus, o Filho amado, no Espírito, Senhor que dá a vida.  Amém!” (Oração CF 2020).

Uma boa e santa Quaresma para todos.

Dom Paulo Roberto Beloto,Bispo Diocesano.