Trabalho em Rede: Diocese inicia a informatização e integração dos trabalhos de ação social

A Diocese de Franca, por meio da Pastoral da Comunicação Diocesana (Pascom), realizou no último sábado dia 14 de março, no Centro Diocesano de Pastoral São João XXIII , o treinamento do Sistema Integrado de Rede Social.
O sistema denominado Rede Social Diocesana visa informatizar os atendimentos prestados pelas pastorais a comunidade de forma integrada.
A Diocese possui atualmente cerca de 121 grupos, entre pastorais e movimentos, que realizam trabalhos voltados para área social, ou seja, atendimento direto a comunidade através de eventos de evangelização, acompanhamento de famílias em situação de vulnerabilidade, auxílios materiais como cestas básicas, materiais de construção, medicamentos, cadeiras de rodas, camas hospitalares, oferta de creches, grupos de acompanhamentos de pessoas com necessidades especiais, dependentes de substâncias químicas, entre outras atividades.
Participaram neste primeiro encontro os coordenadores de pastorais e movimentos ligados aos trabalhos citados. O treinamento foi ministrado em conjunto com o diretor de negócios Adriano Migani Teixeira e a consultora Tatiane Barreto da empresa DCI Tecnologia- Grupo Eddydata, e contou com a presença do assessor eclesiástico da Pascom, Padre Ferdinando Henrique Pavan Rubio e da Assistente Social Mirian Moura.
Como atividade prática, foi feita uma explanação sobre a funcionalidade dos recursos que o sistema poderá oferecer, bem como o esclarecimento das dúvidas e questionamentos.
Na ocasião, Padre Ferdinando Henrique Pavan Rubio afirmou aos presentes a importância do trabalho em rede e como este poderá colaborar com o crescimento dos movimentos e pastorais. A equipe da empresa demonstrou que através do sistema será possível quantificar os atendimentos hoje realizados, identificar necessidades e assim desenvolver um projeto para melhor atender as pastorais, movimentos e consequentemente, as famílias atendidas.
A missão da Igreja é evangelizar e dar assistência aos que precisam, hoje possuímos um grande avanço da tecnologia, e cabe à Igreja utilizar-se dessas ferramentas, dessas novas tendências digitais em benefício da comunidade. É de suma importância a capacitação e a adoção de softwares que possam melhorar a comunicação entre a comunidade, aprimorar e facilitar seus processos, e nessa vertente, acredita-se que a informatização dos processos de ação social será de grande valia.
O início dos trabalhos se dará com uma pastoral piloto e projeta-se que até o segundo semestre possa ser utilizado por todas as pastorais e movimentos.