55° Dia Mundial das Comunicações Sociais

No Domingo em que a Igreja católica celebra em sua liturgia a solenidade da Ascensão do Senhor, acolhemos a mensagem do Papa Francisco sobre o 55º Dia Mundial das Comunicações Sociais, que neste ano tem como tema: “Vem e vê” (Jo 1,46) – “Comunicar encontrando as pessoas onde estão e como são”. O Papa ressalta que o convite “que acompanha os primeiros e comovedores encontros de Jesus com os discípulos, é também o método de toda comunicação humana autêntica”. Uma expressão comunicativa transparente e honesta supõe a experiência do encontro.

É preciso “gastar as solas dos sapatos”, diz Francisco, para que a mensagem ou a notícia não sejam meras fotocópias, informações pré-fabricadas, sem conexão com a verdade das coisas e a vida concreta das pessoas.

O Papa segue como referência a passagem bíblica do Evangelho de João 1,35-51, que narra a vocação dos primeiros discípulos. Conhecer supõe o encontro e a experiência. A fé cristã tem seu início com um conhecimento direto, nascida da experiência. O método “vem e verás”, diz o Papa, “é o mais simples para se conhecer uma realidade, é a verificação mais honesta de qualquer anúncio”.

Acho belíssima a experiência do personagem Jó, depois de tanto discutir com os amigos sobre Deus, partilha no final: “Eu te conhecia só por ouvir dizer, mas, agora, vejo-te com meus próprios olhos” (Jó 42,5).

Seguindo as palavras do Papa, agradecemos a coragem e determinação de tantos jornalistas e profissionais da comunicação que procuram comunicar a verdade dos fatos, indo e vendo as situações, por exemplo de realidade pobres. “Quem nos contará a expectativa de cura nas aldeias mais pobres da Ásia, América Latina e África”, nesse tempo da pandemia?

O Papa fala da tecnologia digital, que nos oferece uma informação em primeira mão e rápida. Mas é preciso discernimento para se transmitir a verdade.

Na comunicação, nada substitui o ver pessoalmente, pois comunicamos não só com as palavras, “mas também com os olhos, o tom da voz, os gestos”. O testemunho transparente é essencial na comunicação. “O desafio que nos espera é o de comunicar, encontrando as pessoas onde estão e como são”, conclui o Papa Francisco.

E assim nos convida a rezar: “Senhor, ensinai-nos a sair de nós mesmos, e partir à procura da verdade. Ensinai-nos a ir e ver, ensinai-nos a ouvir, a não cultivar preconceitos, a não tirar conclusões precipitadas. Ensinai-nos a ir onde não vai ninguém, a reservar tempo para compreender, a prestar atenção especial, a não nos distrairmos com o supérfluo, a distinguir entre a aparência enganadora e a verdade. Concedei-nos a graça de reconhecer as vossas moradas no mundo e a honestidade de contar o que vimos”.  

Dom Paulo Roberto Beloto, Bispo Diocesano.

Leia também Mensagem do Papa Francisco